Logo | Chocair Médicos

Infecção Urinária

Atualizado em 07/04/2021
Tempo de leitura: 4 min.

A infecção urinária é uma doença infecciosa que afeta as estruturas e órgãos que compõem o sistema urinário (rins, ureteres e bexiga). Geralmente provocada por bactérias, mas mais raramente por fungos.

O que causa infecção urinária

A infecção urinária é uma doença provocada por bactérias, geralmente causada pela Escherichia coli (E. coli), no entanto também pode ser desencadeada por outros microorganismos, como Klebsiella spp, Pseudomonas sppEnterococcus spp e Enterobacter spp. Em casos mais raros, também pode ser provocada por fungos e alguns vírus.

O intestino naturalmente contém bactérias sem provocar qualquer agressão para o organismo. Porém, quando elas conseguem acessar a uretra, através de contaminação na região genital, desencadeia essa reação infecciosa. Geralmente afeta a uretra e a bexiga, mas pode se estender por todo o sistema urinário, atingindo os ureteres e os rins.

Afeta pessoas de ambos os sexos e qualquer idade, embora seja bastante frequente nas mulheres em idade reprodutiva. Isso por causa da anatomia do corpo feminino, em função do contato íntimo entre a região anal e a uretra feminina, que favorece a chegada de bactérias ao trato urinário.

Sintomas de infecção urinária

Como essa infecção atinge diferentes estruturas, ela recebe nomenclaturas também distintas de acordo com o local onde está instalada.

Uretrite: quando fica restrita à uretra.

Cistite: quando se estende para a bexiga.

Pielonefrite: quando atinge os rins, esta infecção é mais grave.

Sendo assim, os sintomas da infecção urinária variam de acordo com o local afetado pelo problema. Na cistite, um quadro menos intenso, se manifesta:

  1. dor ou ardência para urinar;
  2. vontade constante de urinar, muitas vezes, sem ter volume urinário para eliminar;
  3. urgência de ir ao banheiro;
  4. aumento da frequência urinária;
  5. sensação de esvaziamento incompleto da bexiga
  6. desconforto na parte inferior do abdômen (pé da barriga).

Já no caso da pielonefrite, os sintomas se manifestam um pouco mais intensos e surgem após um quadro de cistite, sendo aqueles que citamos associados à:

  • febre superior a 38° C;
  • calafrios;
  • dor na região lombar.

Fatores que favorecem a infecção urinária

As mulheres têm mais chances de desenvolver infecção urinária do que os homens. Além disso, conforme explicamos, o quadro é mais comum durante a idade reprodutiva, porque a relação sexual pode favorecer a migração de bactérias para o trato urinário.

Entretanto, como esses microorganismos estão presentes no intestino, o descuido com a higiene ou a utilização do método incorreto de higienização íntima também pode favorecer esse quadro. Veja a seguir outros fatores que também aumentam a susceptibilidade para infecção urinária.

Menopausa

Durante o período da menopausa, com a redução na produção de estrogênio, há uma alteração na flora vaginal. Essa característica aumenta a predisposição da mulher às infecções, uma vez que modifica as características dos tecidos da vagina e da uretra (como umidade e elasticidade), deixando-os fragilizados.

Gestação

A infecção urinária também é um quadro comum durante a gravidez. Nesse caso, ela está relacionada com as alterações hormonais do sistema imunológico e também às mudanças anatômicas causadas pelo volume do útero.

Baixa Ingestão de Água

Urinar ajuda a fazer uma limpeza natural da uretra, por isso, é importante manter a regularidade da micção

Esse quadro pode ser favorecido, ainda:

  • pelo histórico familiar;
  • alterações anatômicas do trato urinário;
  • aumento benigno da próstata;
  • presença de pedra nos rins;
  • alguns tipos de medicamento;
  • imunidade muito baixa;
  • uso de cateteres ou sondas.

Tratamento da infecção urinária

A infecção urinária pode ser tratada e curada. O procedimento adotado varia dependendo da gravidade de cada caso, das características do paciente, de como quadro evolui e também do agente infeccioso que está provocando o problema.

De um modo geral, a terapia é realizada por meio da administração de antibióticos, uma vez que na maioria das vezes a infecção é provocada por uma bactéria. A substância utilizada é escolhida conforme o tipo de micro-organismo.

É muito importante que o tratamento seja realizado à risca de acordo com as instruções do médico. Isso porque as bactérias podem desenvolver resistência à medicação, daí a importância de respeitar a dosagem, o horário e o tempo de medicação, sem substituir a fórmula.

Em casos mais específicos, quando a infecção urinária também está sendo favorecida por malformações ou outros problemas, como os cálculos renais, são associadas terapias e medidas, a fim de eliminar esse fator que está contribuindo com as infecções.

As medidas também podem ser mais específicas no caso de pacientes que apresentam quadros de repetição. Quando a infecção acontece diversas vezes ao ano pode ser necessário um tratamento de manutenção, com administração de medicamento contínuo.

Complicações da infecção urinária

A principal complicação dessa doença é a sua evolução para infecção generalizada (sepse) porque, como explicamos, nesse caso as bactérias atingem os rins e os sintomas são mais intensos. A partir daí existe o risco de elas atingirem a corrente sanguínea, se disseminando pelo organismo e provocando sepse que, por sua vez, leva a óbito.

Métodos preventivos da infecção urinária

Uma das principais formas de prevenir a infecção urinária é bebendo bastante água, pois assim aumentamos o volume de urina produzida, mantendo o funcionamento do trato urinário e a limpeza natural dele. Mas é muito importante não ficar adiando o momento de ir ao banheiro, porque segurar a urina favorece a infecção.

Outras medidas e cuidados que você também pode adotar para não desenvolver infecção urinária são:

  • urinar após as relações sexuais para limpar o trato urinário;
  • manter a higiene da região íntima;
  • para mulheres, sempre se limpar da frente para trás;
  • evitar roupas muito justas e que mantenham a pele abafada;
  • fazer a troca frequente de absorventes e fraldas;
  • higienizar as mãos antes e depois de usar o banheiro.
SOBRE O(A) AUTOR(A)
Dra. Sara Mohrbacher CRM SP 146577, possui experiência na área de Clínica Médica, no manejo de pacientes que necessitam internação hospitalar, e nefrologia. Atuando principalmente nos seguintes temas: cuidados como um todo do paciente, interligando suas múltiplas patologias.
Saiba Mais
Receba as novidades
Inscreva-se ao lado e fique sabendo de novos conteúdos e informações úteis.
Logotipo | Chocair Médicos
(11) 3287-1010

Direitos reservados Clínica Chocair 2021 – Desenvolvido por Surya MKT