Pedra no Rim

Home » Tópicos » Nefrologia » Pedra no Rim
 Dr. Pedro Renato Chocair
  CV Lattes 
 CRM SP 13500
 Atualizado em 05/10/2020

A pedra no rim (litíase renal ou cálculo renal) se caracteriza pela aglutinação de cristais minerais presentes na urina. Eles se unem gradativamente resultando em uma formação endurecida, ou seja, literalmente uma pedra.

O que é a pedra no rim?

A pedra no rim (litíase renal ou cálculo renal) se caracteriza pela aglutinação de cristais minerais presentes na urina. Eles se unem gradativamente resultando em uma formação endurecida, ou seja, literalmente uma pedra.

Elas se formam nos rins e podem ou não serem excretadas pela urina. A migração do cálculo pelo ureter (canal que une o rim à bexiga) costuma ser muito dolorosa. Calculose urinária é frequente, atingindo cerca de 12% da população brasileira.

Causas de pedra no rim

A urina é, do ponto de vista físico, uma solução, isto é, tem solvente (água) e solutos que são sais eliminados pela urina. Entre os solutos há aqueles que quando em excesso podem precipitar e formar cálculo. Por isso esses solutos são chamados de promotores. Por outro lado, há aqueles que dificultam a formação do cálculo e, por essa razão são chamados inibidores. Os cálculos se formam quer por excesso do promotor ou por redução do inibidor ou pela associação das duas condições.

Entre os promotores os mais importantes são: cálcio, oxalato, ácido úrico e entre os inibidores citrato de magnésio. Além da genética que é causa importante para esses distúrbios há também doenças endócrinas, sobretudo das paratireoides, que precisam e normalmente são investigadas.

Os pacientes formadores de cálculo precisam se conscientizar que dieta pobre em alimentos ricos em cálcio, como leite, queijo e derivados, podem até aumentar o risco de formação de cálculo. É comum responsabilizar o tomate como causador o que não tem nenhum sentido.

Como dissemos, a influência genética para formação de cálculos é bastante frequente, mas há outros fatores como sedentarismo,obesidade e dieta rica em sal e proteínas. Além disso, é favorecida pela exposição ao calor, maior sudorese e ingestão líquida insuficiente.

O que é a pedra no rim?

Alguns pacientes com pedra no rim podem se mostrar assintomáticos, ou seja, não desenvolvem manifestações incômodas, por isso, para eles o problema passa despercebido.

Entretanto, quando o cálculo migra do rim para o canal excretor (ureter) a dor geralmente é muito intensa que obriga os pacientes a procurarem pronto socorro. Normalmente a cólica renal inicia-se na região lombar e se irradia para o flanco e região da bexiga, testículos ou grandes lábios. A cólica renal típica é quase sempre acompanhada de vômitos em razão de sua intensidade.

Outros sintomas que também estão presentes em quadros de pedra no rim:
necessidade de urinar com mais frequência;
presença de sangue na urina.

Tratamento para pedra no rim

O tipo de tratamento do cálculo urinário dependerá de uma série de fatores que precisam ser avaliados pelo médico especialista. Por exemplo, se houver obstrução urinária o tratamento não pode ser postergado. A associação de obstrução associada à infecção urinária é uma urgência médica que exige solução imediata.

Existem, ainda, três procedimentos que podem ser realizados para combater as pedras ou retirá-las das vias urinárias, sendo:

Pedra no Rim | Chocair Médicos
  • Ureteroscopia: técnica endoscópica realizada para fazer a remoção dos cálculos quando eles estão posicionados no ureter;
  • Litotripsia: são direcionadas ondas de choque para a pedra, a fim de que ela seja fragmentada e possa ser eliminada mais facilmente junto com a urina;
  • Cirurgia: realizada pela técnica percutânea ou endoscópica. Adotada com objetivo de retirar os fragmentos do cálculo localizados nos rins.

Em alguns casos a pedra é eliminada de forma espontânea durante a micção. Quando isso acontece geralmente costuma provocar bastante dor, pelo atrito dela no sistema urinário, o que também pode causar sangramento.

O tratamento preventivo dependerá do fator causal.

Entre as complicações das pedras nos rins temos:

  1. Dor
  2. Obstrução do fluxo urinário
  3. Dano aos rins
  4. Infecção urinária;

Prevenção das pedras nos rins

Além de ingestão hídrica adequada é fundamental que se reduza a substância promotora em excesso ou que se aumente o inibidor que esteja diminuído. Há medicação bastante eficaz para essas situações. Em resumo, os formadores de cálculos precisam de orientação médica especializada, preventiva, e não apenas tratar cálculos já formados ou situações de emergência;

0 comentários

× Agende sua consulta.