Logo | Chocair Médicos

Conscientização sobre o câncer de pele: Promovendo a Saúde Dermatológica

Tempo de leitura: 3 min.

O câncer de pele, uma condição que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Seu principal objetivo é alertar a população sobre os riscos da exposição solar inadequada e promover práticas saudáveis para prevenir o desenvolvimento do câncer de pele. 

Essa campanha tem ganhado destaque ao redor do mundo, especialmente em países onde a incidência de câncer de pele é significativa.

Diante disso, no texto de hoje, vamos explorar o que é o câncer de pele, suas causas, sintomas, métodos de diagnóstico, opções de tratamento e estratégias de prevenção.

O que é o câncer de pele?

O câncer de pele é um crescimento anormal de células da pele que se multiplicam de maneira descontrolada. Existem vários tipos de câncer de pele, sendo os mais comuns o carcinoma basocelular, o carcinoma de células escamosas e o melanoma.

  • Carcinoma basocelular: este tipo é o mais comum e geralmente se desenvolve em áreas da pele expostas ao sol. Apesar de crescer lentamente, é essencial tratar para evitar danos locais.
  • Carcinoma de células escamosas: também associado à exposição solar, este carcinoma pode surgir em áreas expostas ou em cicatrizes antigas. Têm maior propensão a se espalhar do que o basocelular.
  • Melanoma: o melanoma, embora menos comum, é o mais perigoso. Originando-se nos melanócitos, células produtoras de pigmento, o melanoma pode se espalhar rapidamente para outras partes do corpo.

Principais sintomas

Os sintomas do câncer de pele podem variar dependendo do tipo específico de câncer. Aqui estão alguns dos sintomas mais comuns associados a cada tipo:

Carcinoma Basocelular:

  • Lesões elevadas:
    • Nódulos translúcidos ou perolados na pele.
    • Podem ter uma crosta central.
  • Feridas que não cicatrizam:
    • Úlceras na pele que não cicatrizam, sangram ou formam crostas.
  • Áreas de pele alteradas:
    • Pode haver áreas de pele que parecem planas, com mudanças na textura.

Carcinoma de células escamosas:

  • Lesões escamosas:
    • Áreas de pele com descamação, crostas ou escamas.
  • Feridas que não cicatrizam:
    • Úlceras ou feridas persistentes na pele.
  • Aumento rápido de tamanho:
    • Algumas lesões podem crescer rapidamente.

Melanoma:

  • Alterações em pintas existentes:
    • Mudanças na cor, forma, tamanho ou textura de uma pinta existente.
  • Desenvolvimento de novas pintas:
    • Aparecimento de novas pintas ou lesões na pele.
  • Irregularidades nas bordas:
    • As bordas da pinta ou lesão podem ser irregulares ou mal definidas.
  • Variação na cor:
    • Pode haver uma variedade de cores, incluindo tons de marrom, preto, vermelho, azul ou branco.
  • Coceira, sensibilidade ou dor:
    • Algumas lesões podem causar coceira, sensibilidade ou dor.
  • Evolução rápida:
    • Crescimento rápido ou mudanças rápidas nas características da lesão.

Outros sinais de atenção em geral:

  • Mudanças na superfície da pele:
    • Lesões que mudam na textura, tornando-se ásperas, escamosas ou ulceradas.
  • Inchaço ou vermelhidão além da borda da lesão:
    • Indicativo de invasão para tecidos adjacentes.

Por que o câncer de pele ocorre?

A exposição excessiva aos raios ultravioleta (UV) do sol é a principal causa do câncer de pele. Os raios UV podem danificar o DNA das células da pele, levando a mutações que resultam no crescimento descontrolado das células.

Além da exposição solar, outros fatores de risco incluem histórico familiar de câncer de pele, pele clara, presença de pintas ou sardas, uso de camas de bronzeamento e sistema imunológico enfraquecido.

Importância do diagnóstico precoce para o tratamento

A detecção precoce do câncer de pele é fundamental para um tratamento bem-sucedido. Lesões cancerosas identificadas em estágios iniciais geralmente têm melhores perspectivas de cura. Por isso, é crucial realizar exames regulares da pele, estar atento a quaisquer mudanças e procurar assistência médica caso observe algo suspeito.

Se você tiver qualquer lesão na pele que cause preocupação, especialmente se apresentar características como mudanças na cor, forma, tamanho, bordas irregulares ou outros sinais de alerta, é importante consultar um dermatologista para uma avaliação profissional e diagnóstico adequado.

Exercite a prevenção 

A prevenção do câncer de pele é fundamental para preservar a saúde cutânea e reduzir os riscos associados à exposição solar. O uso diário de protetor solar, com fator de proteção adequado, é uma prática essencial, devendo ser estendido a todas as áreas expostas, inclusive rosto, pescoço e mãos. 

Além disso, a escolha de roupas protetoras, como chapéus de abas largas e roupas de manga longa, contribui para minimizar a exposição direta aos raios ultravioleta. Evitar a exposição solar intensa durante as horas de pico e buscar sombra sempre que possível são medidas simples, porém eficazes. 

O autoexame regular da pele é uma prática que permite a identificação precoce de possíveis alterações em pintas ou lesões, possibilitando a busca por orientação médica atempada. 

Ao adotar essas medidas preventivas, é possível cultivar uma relação saudável com o sol, desfrutando dos seus benefícios, enquanto se protege contra os potenciais danos à pele.

SOBRE O(A) AUTOR(A)
Saiba Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 20 / 12 / 21
Quem tem síndrome metabólica e diabetes pode fazer diálise ou transplante renal? Confira clicando no link!
Ler Mais
 | 15 / 12 / 21
Você sabia que a urina pode ter os mais diferentes tons? Mas nem todos eles são considerados normais. Entenda o que essas cores podem indicar.
Ler Mais
1 2 3 27
Receba as novidades
Inscreva-se ao lado e fique sabendo de novos conteúdos e informações úteis.
Logotipo | Chocair Médicos

Endereço

Rua Martiniano de Carvalho, 864 - conj. 501 e 502
Condomínio Edifício Vancouver Bela Vista - São Paulo/SP
CEP 01321-001

Direitos reservados Clínica Chocair 2022 – Desenvolvido por Surya Marketing Médico

map-markermagnifiercross