Logo | Chocair Médicos

Você sabia? A Insuficiência Renal pode prejudicar nossos ossos!

Atualizado em 27/10/2021
Tempo de leitura: 3 min.

Em quadros de insuficiência renal, podem ocorrer desequilíbrios nutricionais no organismo, inclusive em relação ao cálcio e à vitamina D. Isso pode comprometer a saúde dos ossos favorecendo a osteoporose e outras complicações.

Voce Sabia A Insuficiencia Renal Pode Prejudicar Nossos Ossos Chocair Bg
Você Sabia? A Insuficiência Renal Pode Prejudicar Nossos Ossos! 2

Os rins cumprem diversas funções em nosso organismo. Eles são responsáveis pela produção de alguns hormônios, filtram o sangue para separar os resíduos que precisam ser excretados do organismo; eliminam o excesso de líquidos e ainda participam de outras ações importantes, como a regulação da pressão arterial. 

Sabia que até mesmo a saúde dos nossos ossos depende, de forma indireta, do bom funcionamento dos rins? Afinal, esses órgãos também auxiliam no controle da quantidade de fósforo, cálcio e vitamina D na corrente sanguínea, substâncias fundamentais para a manutenção do tecido ósseo. 

Quer entender melhor como se dá essa relação? Então continue lendo para entender de que maneira a insuficiência renal pode afetar a estrutura óssea do ser humano. 

Por que a filtragem do sangue é tão importante?

Em pessoas que desenvolvem insuficiência renal crônica, os rins perdem a capacidade de filtrar o sangue do modo adequado. Quando falamos sobre isso, é preciso ter em mente a importância desse processo.

Tudo aquilo que ingerimos vai parar em nossa corrente sanguínea. Ou seja, os açúcares, vitaminas, minerais, gorduras, proteínas, entre outros nutrientes e substâncias, são absorvidos pelo sistema digestivo e enviados para a corrente sanguínea para serem distribuídos para os órgãos. 

Por meio de processos metabólicos, essas substâncias são utilizadas pelas células, mas nem tudo é aproveitado. O organismo produz alguns resíduos que precisam ser eliminados da corrente sanguínea, e é aí que entra o importante papel dos rins. 

Eles fazem a seleção daquilo que deve ser mantido na corrente sanguínea e o que precisa ser eliminado. Realizam uma verdadeira faxina em nosso sangue, extraindo as toxinas, o excesso de líquidos e outras substâncias que vão compor a urina

É por isso que em quadros de insuficiência renal diversos órgãos podem ser prejudicados. Os rins não conseguem filtrar o sangue do jeito correto, o que culmina com acúmulo de substâncias indesejadas no organismo. 

Como a insuficiência renal prejudica os ossos?

No caso da saúde dos ossos, a doença renal crônica favorece o chamado Distúrbio Mineral e Ósseo. Neste contexto, a produção de vitamina D cai e o fósforo se acumula no organismo, o que reduz a quantidade de cálcio na corrente sanguínea

O equilíbrio entre esses três nutrientes é fundamental para garantir a boa formação do tecido ósseo. A carência de determinadas substâncias favorece problemas como a osteoporose, podendo levar à ocorrência de fraturas; já o excesso causa problemas diversos, dependendo da substância. No caso do cálcio, existe o risco de calcificação dos vasos sanguíneos e outros tecidos.

O Distúrbio Mineral e Ósseo em decorrência da doença renal crônica pode ser identificado mesmo no período pré-diálise, ou seja, quando o paciente ainda não precisa recorrer a métodos artificiais para filtragem do sangue.

O que é a paratireóide e qual sua relação com o rim?  

As paratireóides são glândulas localizadas no pescoço, próximas a tireóide, que são responsáveis pela produção do paratormônio (PTH), que é ativado quando o organismo identifica uma queda na concentração de cálcio no sangue. 

A função desse hormônio é manter estável a concentração de cálcio na corrente sanguínea. Para isso, muitas vezes, o osso é mobilizado pois é importante fonte de cálcio no organismo. 

No entanto, quando isso acontece de uma forma frequente, há um enfraquecimento do tecido ósseo. No Distúrbio Mineral e Ósseo decorrente da doença renal crônica pode ser necessário realizar a retirada das glândulas paratireóides que podem se hipertrofiar e produzir excesso de PTH.  

Porém, outros tratamentos costumam ser adotados antes de se optar pela cirurgia. Inicialmente, o paciente é orientado a não ingerir excesso de alimentos ricos em fósforo e proteínas, sempre em acompanhamento com um nutricionista. Também pode ser necessário uso de medicações quelantes de fósforo (que impedem sua absorção no intestino). 

Confira também, nosso vídeo sobre o tema:

Como você pode ver, a insuficiência renal é um problema que provoca diversos prejuízos no organismo da pessoa, incluindo a estrutura óssea. Por isso, o melhor é fazer a prevenção cuidando bem dos rins para que eles se mantenham saudáveis e com bom funcionamento.

SOBRE O(A) AUTOR(A)
Dra. Alessandra Martins Bales CRM SP 139465, possui título de especialista em nefrologia pela sociedade brasileira de nefrologia e é membro da Chocair Nefrologia e Clínica Médica do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Saiba Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 24 / 11 / 21
A insuficiência renal crônica é um problema silencioso que pode levar à perda completa das funções renais. Mas será que é possível obter a cura desse problema? Descubra!
Ler Mais
 | 22 / 11 / 21
O que é a incontinência urinária? Quais as causas e o tipos de tratamento? Confira mais sobre o assunto nesse post!
Ler Mais
1 2 3 25
Receba as novidades
Inscreva-se ao lado e fique sabendo de novos conteúdos e informações úteis.
Logotipo | Chocair Médicos
(11) 3287-1010
(11) 91208-7141
contato@chocairmedicos.com.br

Direitos reservados Clínica Chocair 2021 – Desenvolvido por Surya Marketing Médico