Logo | Chocair Médicos

Pedra no rim: o que você precisa saber

Atualizado em 27/07/2021
Tempo de leitura: 3 min.
A Imagem Mostra Duas Mãos, Uma Com Um Pote Com Pedras Retiradas Dos Rins E Outra Segurando Algumas Dessas Pedras.
Pedra No Rim: O Que Você Precisa Saber 2

Antes de falarmos sobre tratamento, há duas importantes considerações:

1ª - Pedra no rim ou calculose urinária pode ocorrer sem que haja nenhum sintoma. Essa mensagem não pode ser desconsiderada pelos formadores de cálculo. Cálculos renais múltiplos podem passar despercebidos, mas trazer consequências sérias, inclusive insuficiência renal.

2ª - Outro tópico que precisa ser conhecido é a urgência médica que representa o cálculo obstrutivo (pedra impactada no ureter) em associação com infecção da urina. Trata-se de uma situação que exige rápida intervenção médica.

Tradicionalmente, o cálculo renal é associado a dor intensa, bem intensa, cólica que leva os portadores ao Pronto Socorro. Na maioria das vezes se associa a vômitos, tal a intensidade da dor. Este quadro ocorre quando a pedra se desloca pelo ureter em direção à bexiga. O cálculo localizado no rim normalmente não provoca dor.

Comumente se vê pacientes formadores de cálculos que nunca investigaram a causa, o que é lamentável. Em geral, atribuem a este ou aquele alimento o que é absolutamente equivocado. Por que?

Porque na grande maioria das vezes se encontra a causa que leva a formação dos cálculos e isso se faz por meio de exames laboratoriais rotineiros no sangue e na urina. Repetindo, é absolutamente equivocado atribuir a formação dos cálculos a este o aquele alimento, como, por exemplo, o tomate!

Todos os indivíduos formadores de cálculos, especialmente crianças, jovens, portadores de rim único, devem obrigatoriamente ser investigado por meio de exames para se encontrar a causa. Outra importante informação que deve ser conhecida de todos:

Uma vez encontrada a causa se inicia o tratamento preventivo que, na grande maioria das vezes, se for adequadamente seguido pelo paciente, é eficaz. A formação de novos cálculos é grandemente evitada, mas os já formados não são destruídos. Por isso, quanto antes se iniciar o tratamento melhor será.

Se, por um lado, cálculos localizados nos rins geralmente não produzem dor, por outro, quando eles migram pelo ureter a dor intensa. Muito intensa, localizada nas regiões lombares com irradiação para os genitais, frequentemente associada a vômitos e, algumas vezes, com desconforto para urinar

A formação dos cálculos renais é um problema bastante comum que afeta cerca de 15% dos brasileiros. Porém, se manifesta com mais intensidade durante as estações mais quentes, com aumento para 20% de incidência na população.

Outros aspectos de interesse:

Como as pedras nos rins se formam?

A urina é, do ponto de vista físico, uma solução, isto é, tem solvente, a parte líquida, e solutos, sais dissolvidos que são eliminados. O solvente é a água e há inúmeros solutos dissolvidos no solvente. Entre estes solutos há, para os formadores de cálculo urinário, dois grupos principais:

  1. Solutos que quando em excesso podem se precipitar e formar o cálculo. Por isso, esses solutos são chamados de promotores. Entre eles temos: cálcio, oxalato, ácido úrico, para citar os mais frequentemente alterados nos formadores de cálculo urinário.
  2. Solutos que inibem a precipitação dos solutos promotores. Por isso são chamados de inibidores e, entre eles, citrato e magnésio estão entre os mais importantes.

Como se descobre a causa?

A investigação laboratorial dos formadores de pedra no rim envolve a dosagem dos sais promotores e inibidores na urina. Geralmente encontramos, nos formadores, aumento de um soluto promotor, por exemplo cálcio, ou diminuição de soluto inibidor, por exemplo citrato, ou as duas condições associadas. Esses defeitos geralmente têm fundo genético razão pela qual é comum encontrarmos vários familiares com problema semelhante.

Como a maioria dos cálculos tem cálcio na sua composição muitos reduzem a ingestão de alimentos ricos em cálcio, como leite, queijo e outros, conduta que é equivocada e não deve ser feita.

Diante do exposto, como é feito o tratamento?

Diante do quadro agudo não há outra opção do que medicação contra dor. Isso se faz, na maioria das vezes, em hospital. A intensidade da cólica é muito intensa para que o tratamento seja feito no domicílio, pois exige frequentemente medicação venosa.

Cálculos pequeninhos, menores que 0,7 cm, geralmente são eliminados espontaneamente. Cálculos maiores e que causam obstrução precisam da análise do especialista – o urologista. Ele decidirá qual a melhor conduta. Como já dissemos, cálculo obstrutivo e infecção urinária exigem imediata avaliação médica.

A investigação da causa deve ser feita após a crise aguda. O tratamento preventivo se faz com maior ingestão de água e correção do defeito encontrado por meio de medicação que, na maioria das vezes, mas nem sempre, deve ser utilizada por tempo indeterminado.

SOBRE O(A) AUTOR(A)
Dr. Pedro Renato Chocair CRM SP 13500, possui experiência na área de Clínica Médica, no manejo de pacientes que necessitam internação hospitalar, e nefrologia. Atuando principalmente nos seguintes temas: cuidados como um todo do paciente, interligando suas múltiplas patologias.
Saiba Mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 13 / 10 / 21
Descubra se é mais vantajoso para o paciente com doença renal crônica continuar com as sessões de hemodiálise ou fazer o transplante de rim.
Ler Mais
 | 06 / 10 / 21
Você já precisou fazer um exame de creatinina? Entenda para que serve esse tipo de procedimento e qual é a importância dele.
Ler Mais
1 2 3 23
Receba as novidades
Inscreva-se ao lado e fique sabendo de novos conteúdos e informações úteis.
Logotipo | Chocair Médicos
(11) 3287-1010

Direitos reservados Clínica Chocair 2021 – Desenvolvido por Surya MKT