Home » Você sabia que existem duas novas drogas contra o diabetes?

Você sabia que existem duas novas drogas contra o diabetes?

Nefrologia ⋅ Atualizado em 15/02/2021

Nos últimos anos, surgiram duas drogas novas revolucionárias no tratamento de diabetes, o análogo de GLP-1 e os inibidores de SGLT-2.

Nos últimos anos, surgiram duas drogas novas revolucionárias no tratamento de diabetes, o análogo de GLP-1 e os inibidores de SGLT-2.

Essas medicações são revolucionárias, por quê?

Antigamente, o objetivo de um remédio de diabetes era somente abaixar e manter a glicose boa no seu sangue.

Existia uma droga chamada Glitazona, que abaixava a glicose, mas aumentava a chance do paciente ficar com o coração ainda mais fraco.

Portanto, alguns pacientes que tinham insuficiência cardíaca e começavam a tomar esse remédio, percebiam que o coração ficava ainda mais fraco.

Depois disso, toda vez que lança uma nova droga de diabetes no mercado, ela precisa passar por uma segurança cardiovascular.

Esse estudo de segurança cardiovascular consiste em avaliar se o remédio abaixa a glicose e, além disso, não faz nenhum mal para outro órgão do nosso organismo.

Através desse estudo surgiram as drogas abaixo.

RELACIONADOS:

Análogo de GLP-1

Por enquanto, essa existe no Brasil apenas na forma injetável. As marcas principais chamam: Victoza, Ozembic e Saxenda.

O análogo de GPL-1 é uma injeção que controla a glicemia, ajuda a emagrecer e reduz as internações por motivo cardiovascular, ou seja, se o paciente teve infarto ou insuficiência cardíaca, esse medicamento reduz a chance de você sofrer novamente por essas doenças.

Inibidores de SGLT-2

Por enquanto, essa existe no Brasil apenas na forma injetável. As marcas principais chamam: Victoza, Ozembic e Saxenda.

O análogo de GPL-1 é uma injeção que controla a glicemia, ajuda a emagrecer e reduz as internações por motivo cardiovascular, ou seja, se o paciente teve infarto ou insuficiência cardíaca, esse medicamento reduz a chance de você sofrer novamente por essas doenças.

Se você tiver algum problema no rim ou no coração, converse com o seu médico para ver se você pode trocar por um remédio mais moderno que cuide do seu rim, do seu coração e também do diabetes.

Foto da Dra. Sara Mohrbacher.

SOBRE A AUTORA

Dra. Sara Mohrbacher CRM SP 146577, possui título de especialista em nefrologia pela sociedade brasileira de nefrologia e é membro da Chocair Nefrologia e Clínica Médica do Hospital Alemão Oswaldo Cruz desde Maio de 2014.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 13 =

Você pode gostar de:

× Agende sua consulta.